Úlcera venosa

Home/ Blog/ Úlcera venosa

O QUE É

Dentre as lesões que acometem os membros inferiores, mais especificamente as pernas, algumas se apresentam de forma ulcerativa e são conhecidas como úlceras de perna e úlceras varicosas ou úlceras venosas.

As úlceras venosas são as de maior predominância, acometendo mais as mulheres do que os homens, sendo consideradas como um grande problema de saúde pública. Os números nos Estados Unidos chegam a mais de 2,5 milhões de pacientes por ano; já no Brasil, através de estudos realizados na cidade de Botucatu, no Estado de São Paulo, estima-se a prevalência de 1,5% da população.

As úlceras causadas por problemas no sistema venoso comprometem a circulação do sangue, impedindo de retornarem para outras regiões e estruturas do corpo, o que leva ao acúmulo de sangue nos membros inferiores, causando inchaço nas pernas, principalmente no tornozelo e, para alguns casos, também é comum a presença de varizes.

No que diz respeito ao aparecimento das lesões, para alguns casos pode ser que haja uma única ferida, mas isso não é uma regra. Há outras situações em que podem ocorrer várias lesões em um único membro. Tais lesões geralmente drenam bastante, com processo infeccioso até recorrente e, devido a um processo de cicatrização lento, têm grandes chances para se tornarem crônicas, demorando muitos meses ou até anos para cicatrizarem, causando grande impacto na qualidade de vida, podendo levar ao afastamento de várias atividades, inclusive do trabalho.

DOR

A dor que é algo frequente e varia de pessoa para pessoa, mas não tem influência com o tamanho da lesão, pois uma ferida pequena pode vir a ocasionar dores intensas, enquanto as grandes podem ser praticamente indolores.

A dor pode vir a agravar no final do dia, podendo melhorar na elevação das pernas, sendo fundamental a observação da melhora ou piora do quadro de dor ao elevar os membros, devendo ser relatado ao profissional de saúde que ajudará no diagnóstico, juntamente com exames laboratoriais e especializados.

  • Diagnóstico

A maioria das úlceras venosas podem ser diagnosticadas clinicamente, de acordo com a aparência e localização, já que o paciente apresenta história prévia de problemas venosos. No entanto, outros exames deverão ser solicitados para diagnosticar com precisão o quadro real do paciente.

TRATAMENTO

O tratamento das lesões venosas é realizado por meio da associação de “condutas terapêuticas” com a utilização de um curativo apropriado para lidar com a drenagem da ferida, sendo necessário promover a absorção, o controle da infecção, com mais tempo de ação e permanência no leito da ferida, exigindo menos trocas por dia, além de permitir que a remoção ocorra sem causar danos e dores ao paciente.

A outra etapa do tratamento que deve ser realizado juntamente com o curativo é a utilização de bandagem para uma terapia que melhore o retorno venoso, podendo ser compressiva. As bandagens visam melhorar a circulação e diminuir o inchaço, o que vai colaborar muito para o tratamento da ferida e atingir a cicatrização efetiva.

O acompanhamento e o tratamento da insuficiência venosa são fundamentais para que não haja recorrência da ferida.

PREVENÇÃO

Medidas relativamente simples são fundamentais e fazem a diferença na prevenção das úlceras venosas. Naturalmente, prevenir é o melhor meio para combater os danos provocados pelas feridas e, assim, melhorar a qualidade de vida do paciente.

O paciente que possui um organismo propenso a desenvolver úlceras venosas deve eliminar o hábito de fumar, hidratar bem a pele e fazer exercícios físicos diários, principalmente caminhadas e atividades que elevem o calcanhar, flexionem e contraiam os músculos da panturrilha e, naturalmente, façam a manutenção da bomba muscular.

Equilibrar a alimentação e combater a obesidade ajuda a reduzir a retenção de líquidos e propicia a cicatrização das feridas.

A compressão é excelente alternativa preventiva, pois reduz o edema e melhora o efeito muscular. Porém, o paciente deve usar intensidade de compressão indicados pelo seu profissional de saúde. Após a cicatrização da úlcera, a compressão deve ser mantida para evitar a recidiva.

O importante é não permanecer por mais de uma hora sentado ou em pé e caminhar ou alongar nestes intervalos. Também é recomendável elevar as pernas durante o dia com movimentos ao longo deste período.

Manter exames e avaliações de saúde em dia, assim como o acompanhamento médico regular, são medidas essenciais para identificar possíveis sintomas e controlar doenças de base, como as varizes por exemplo, que possam contribuir para o aparecimento de úlceras.

Para a prevenção da reincidência é importante que o paciente tenha conhecimento, habilidades e apoio para adoção de medidas efetivas, como os cuidados com a pele, manutenção das pernas elevadas, exercícios com a panturrilha, dieta adequada, terapias de compressão, repouso e hidratação dos membros.

Blog

Feridas Pé diabético

Pé diabético

O QUE É? O pé diabético é a presença de infecção, ulceração ou destruição de tecidos profundos...

Continuar lendo
Incontinência Incontinências

Incontinências

Para manutenção da vida é preciso que funções indispensáveis ao nosso organismo se mantenham em atividade constante...

Continuar lendo
Feridas Lesão por Pressão

Lesão por Pressão

O QUE É Lesão por pressão é um problema comum às pessoas que ficam muito tempo em...

Continuar lendo